PACTO SECRETO por Eliane Quintella




Autora: Eliane Quintella
Editora: Novo Século
Páginas: 390
Sinopse: Três regras haviam sido reveladas à Valentina. Mas, ela não sabia se existiriam outras regras que teriam sido ocultadas. Tinha certo em seu coração que precisava ter seu pedido atendido. Era o que havia de mais importante. Precisava decidir se assinaria ou não o pacto. É a pergunta que não se cala. Será que Valentina deveria assinar o pacto sem ter certeza do que estava em jogo? O que realmente assumiria se assinasse? E você, assinaria o pacto? Em troca, teria o que pedisse. Poderia ser qualquer coisa...


Ainda não sei bem como começar esta resenha. Bem, antes de qualquer coisa, vamos à história!

Valentina é uma jovem linda e muito bem sucedida. Sua vida poderia ser perfeita, se não fosse por uma única coisa: sua irmã gêmea, Sara, estava tetraplégica e a culpa era sua. Ao menos era assim que ela se sentia. Certa vez, passeando a cavalo pela fazenda da família, Valentina sugeriu a Sara que trocassem os cavalos. Sara estava meio insegura, pois sempre montava um único cavalo, o seu Tempestade. Já Valentina, preferia montar cavalos rebeldes para domá-los. E foi assim que, por insistência da irmã, Sara aceitou o desafio e montou Enfeitiçada, a égua rebelde da vez.

E então o acidente acontece. Sara leva um tombo feio, tendo graves lesões e ficando tetraplégica para sempre, podendo apenas se mexer do pescoço pra cima.
O desespero e a infelicidade que se abateram sobre a vida de Valentina e sua mãe (o pai já havia falecido) é um fardo terrível e insuportável. Sua mãe chora escondida pelos cantos da casa e, quanto mais o tempo passa, mais culpada Valentina se sente. Passou noites e noites rezando, implorando a Deus um milagre, qualquer coisa que fizesse com que sua irmã voltasse a andar. Porém, não houve resposta.

Depois de muito tempo, num momento de desespero e terrível frustração, uma noite, em seu quarto, Valentina diz a si mesma: “se Deus não pode me ajudar, então que me ajude o diabo! Tudo o que eu quero é que alguém me ajude!”.

Assim, dias depois, numa noite em que Valentina saiu para se distrair um pouco com as amigas, ela encontra no bar um homem inescrupulosamente lindo, que não parava de fitá-la. Interessada, ela se aproxima e começa a conversar e, para sua surpresa, ela descobre que suas preces foram atendidas. As para Deus? Não. A que ela fez para o diabo.
Ao saber quem de fato era o enviado, Valentina não consegue acreditar nas coisas que começa a ouvir.

"Não sei o que você já ouviu a respeito, mas esqueça. Não se prenda a historinhas de terror. - sorriu de lado, dando um gole no vinho perfeito de cor sanguínea.”

O enviado, então, abre o jogo e diz a Valentina que o diabo, ou melhor, Satan, está disposto a dar o que ela mais deseja: sua irmã em perfeita saúde – além de outros benefícios, claro. Desde que ela assinasse um pacto com seu chefe, é óbvio. Os argumentos usados pelo gatíssimo enviado são muito, muito convincentes e fazem parecer que, na verdade, associar-se a Satan não é o fim do mundo e nem há mal nenhum nisso. Segundo ele, não há briga entre bem e mal. Na verdade, o que são o bem e o mal senão forças que fazem parte de nossa própria essência, necessárias em nosso caráter para que haja um equilíbrio? Bem, mal, pecado e santidade são coisas colocadas em nossa mente apenas para nos manipular, nos cegar e nos fazer acreditar em nossas escolhas quando, na verdade, somos livres para fazermos o que bem entendemos.

Diante de tanta ‘sabedoria’, Valentina começa a questionar tudo o que aprendeu até então sobre Deus e se pergunta se seria algo tão terrível assim associar-se ao diabo.
A partir daí, ela começa a buscar informações sobre isso de todas as maneiras que consegue e coloca sua decisão numa balança, ponderando bem sobre que lado escolher e a consequência que isso acarretará à sua vida.

E aí? Assinar ou não assinar o pacto? Eis a questão! E se ela enganasse o diabo, fazendo... Iiihhh... não vou dizer! Ficaram curiosos? Leiam o livro. Rá!

____________________

Tenho que dizer: eu gostei do livro! Diferente do que tenho lido por aí, não acho que seja um livro polêmico e vou dizer o motivo. Literatura é entretenimento. Ficção, fan-ta-sia. Só isso. E eu realmente acredito que se você tem uma mente aberta e bem alicerçada na verdade e no que é sensato, não se inflamará ao ler um livro sobre esse assunto. 

Digo isso porque quem polemiza essas coisas, na maior parte das vezes, são os cristãos. Mas olha só: eu também sou uma! (também sou cristã, não sou quem faz polêmica, não me entendam mal... rs) E não acho que seja pecado ler Harry Potter, livros sobre vampiros, bruxas ou livros como este. Sei muito bem separar a realidade da fantasia e leio para mera distração. Leio muitos livros cristãos também, que me fazem muito bem. Mas a gente precisa distrair a mente de vez em quando, né? E é bom encontrar um livro assim, vez ou outra, que, mesmo sendo ficção, te faz refletir e questionar certas coisas. Sou cristã, sim, mas também sou inteligente, muito receptiva e mantenho minha mente aberta, sem preconceitos.

Detesto rótulos e expressões do tipo “isso é coisa do diabo, aquilo é do diabo”, “esse livro é do diabo”... Bem, nada do que é meu pertence a ele, porque nunca lhe dei nada. Mas se há quem goste de lhe dar tudo, o que eu posso fazer? #justsaying

Enfim, pra terminar, gostei muito do livro e estou muito curiosa para saber o que virá a seguir, pois Pacto Secreto é o primeiro livro de uma trilogia.

Eliane Quintella me ganhou. Recomendo! ;)



(Ok. Acho que exagerei no desabafo, mas é que nos últimos dias tenho ouvido tantas sandices de tanta gente preconceituosa e que eu estava com muita coisa entalada na garganta e descarreguei no post... ahahaha. Me perdoem!)

19 comentários

Lele disse...

Pra mim, quem fica criando polêmica é quem quer aparecer. A sua resenha está perfeita e da uma vontade imensa de ler o livro!!

Adorei!!

bjkasss

Ruthlea Nascimento disse...

Eu concordo com a Lele! Comecei a ler sua resenha curiosa para saber que pacto era esse que a Valentina estava em dúvida entre aceitar ou não, mas à medida que fui lendo, fui ficando mais instigada. Porque realmente, bem e mal é algo que faz parte de todo mundo, cabe a cada um escolher qual lado seguir e sinceramente, gente que fica taxando tudo que é livro de fantasia como "coisa do diabo" ou não, para mim são pessoas que não tem discernimento.

Bjs!

Agda disse...

Olha adorei sua resenha...
muito boa a história do livro fiquei bem curiosa.Deve ser uma escolha bem difícil pra personagem já que ela se vê com tantas duvidas.E concordo com o seu desabafo e não achei exagerado hoje qualquer coisa é motivo pra polemizar quando na verdade isso tudo é uma grande fantasia como você disse.
Parabéns!

@Agda01

Kellen Baesso disse...

Adorei a resenha, gêmea. Está mais do que certa no seu desabafo! Assino embaixo.
Tenho muita curiosidade para ler este livro, mas desanimo um pouco pelo fato de ser trilogia. No entanto, nada me impede de lê-lo em um futuro próximo. (A promessa de ficar sem comprar é até o fim do ano, que está ali na esquina, haha.)

Beijos

Andressa Oliveira disse...

Não sei se eu gostei mais da sua resenha ou do seu dasabafo kkkk
Concordo com você em tudo. Fiquei morrendo de vontade de ler o livro, lá vou eu de novo no site da Saraiva...ai ai um dia eu ainda vou à falência =D
Beijos

Byzinha disse...

HA! Sou presbiteriana, meu Pastor adora ler livro assim, justamente para ver o ponto de vista e - claro - por entretenimento. Foi a primeira vez que eu ouvi um pastor dizer "não. tem que ler sim." Amei kkk O livro parece bem interessante, vou adicionar na lista ;D

Gih Pinheiro disse...

Ain chuchu, amei a resenha!
Estou com vontade de ler esse livro, recebi muitas indicações!

Beijos

http://kastmaker.blogspot.com/

A Leitora disse...

Amei a resenha, todo mundo tem falado deste livro, que ele é ótimo.
Espero um dia poder le-lo, além de a história ser muito boa a capa esta linda, e o que nos chama a atenção é sempre a capa!!
Adorei tudo.
Beijokas enormes
Brih
Meu Livro Rosa Pink
http://meulivrorosa.blogspot.com

Aline Gasparini disse...

Ah, adorei a sua resenha, ficou realmente ótima :D
Tenho que confessar que nunca li uma resenha negativa desse livro, a cada nova critica positiva que leio minha curiosidade cresce mais e mais, o problema é que minha fila de leitura está tão imensa que é impossível pensar em acrescentar mais livros 'Haha.

Beijos&beijos
Book is life

Paola Patricio disse...

To com o livro aqui em casa para ler e parece ser ótimo!!!!

Adorei a resenha.

Beijos

Naty disse...

Adoreei a resenha. Eu já li esse livro e adorei a história. Realmente é um livro que poderia ser polêmica caso caísse em mãos erradas. (Só pra deixar claro, também sou cristã, tá? rs)

Bjão;*
Naty - Just Books !

Rapha disse...

Oi San, resenhei esse livro ontem rsrs

Poxa, eu nem sabia que tinha gente falando que era o livro era do "de lá de baixo", que gente mais maluca uahsuhaushuhas
Eu tbm gostei, e claro, a gente tem que ter a mente aberta, e se deixar levar com a estoria, mas saber o que é real e o que é fantasia u.u

Beeeijcoas

Mireliinha disse...

Adorei a resenha e o desabafo, rs. \o/
Isso aê, San... Não tem nada a ver uma coisa com outra! Aff!

Quero leeeeeeer! :B

:*
Mi
Inteiramente Diva

Maritza Bom disse...

Oláa!!

gostei da resenha e achei a história do livro bem legal, fiquei curiosa!!

até mais!

Prólogo da Leitura

Julia G disse...

San, acho que você está certíssima! Eu li o livro com mente totalmente aberta como leria qualquer outro, e não vi nada demais. Gostei muito da história, gostei da pesquisa que a Eliane realizou para escrever, e não teve nada de ruim que pudesse me deixar menos crente (sou cristã também tá, foi só uma expressão).
E eu amei o livro. Esse negócio de "coisa do diabo", como você falou, para mim, é apenas uma forma que a igreja tinha de manter o povo ignorante, e que foi passando de geração em geração... O que vale é o que se é.

Beijos

jay disse...

A para a minha lista já ta lotada agora mais um livro nela assim não dá.

­Nanda disse...

Oiii San, eu li esse livro tem um tempo e adorei *-* Fiquei realmente surpresa :D
Adoreeei sua resenha, como sempre! asiehoaishease *000*

Beijos, Nanda!

Entre páginas de livros disse...

Muito legal esse livro, parece ser muito bom. Ótima sua resenha, deu até vontade de ler =]

http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

Fábrica dos Convites disse...

Tenho visto várias coisas boas sobre este livro que pretendo ler em breve. Bjks, Rose.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos