Sorteio "O eterno namorado"


Boa tarde, turma!
Hoje temos mais um sorteio começando aqui no blog.
Desta vez, é do livro O Eterno Namorado, segundo livro da trilogia A Pousada, da Nora Roberts.


Regras

1) Ser seguidor do  O Blog da San  (clique em SEGUIR ao lado direito da página). É necessário ter uma conta de e-mail no Gmail para participar. Todo mundo tem. :) 



2) Ter um endereço de entrega no Brasil.


ATENÇÃOÉ obrigatório seguir o blog. Depois de preencher esse item no Rafflecopter, as demais opções serão liberadas.

Você pode fazer o login com sua conta do Facebook ou preencher com seu nome e e-mail clicando em "use your name and e-mail".

Depois clique nos BOTÕES DO IT de cada opção para validar sua participação.

A promoção vai até dia 08 de Outubro de 2016, então tem muito tempo para vocês participarem. :)

Boa sorte a todos!

a Rafflecopter giveaway



A Irmã da sombra - Lucinda Riley

Título original: The shadow sister
Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Série: As sete irmãs - livro 3
Páginas: 512


"O lugar me fez pensar em uma biblioteca antiga: piso de madeira escura e uma lareira com topo de mármore no meio da parede, em torno da qual estavam dispostas duas poltronas de espaldar alto. Entre elas havia uma mesa de centro baixa entulhada de livros. Curvei-me para abrir um deles. (...) Endireitei o corpo e vi que o resto do cômodo era ocupado por intermináveis estantes abarrotadas. Olhei em volta, adorando aquilo. Algumas mulheres talvez sentissem o mesmo ao encontrar uma loja cheia de roupas estilosas. Para mim, aquele recinto era um nirvana do mesmo calibre."


ATENÇÃO: Esta resenha pode conter spoilers para quem não leu os livros anteriores.

Recapitulando: no primeiro livro da série, As sete irmãs, Pa Salt – como é carinhosamente chamado por suas filhas adotivas – é um homem misterioso e muito, muito rico. Ninguém sabe ao certo de onde ele vem, o que ele faz da vida pra ganhar tanto dinheiro, mas o fato é que ele ganha muito, e também viaja muito.

Ele morava em sua própria ilha particular, numa casa imensa, com sua governanta, Marina, e os demais empregados. Numa de suas muitas viagens, Pa Salt acabou retornando com uma menina que adotara em algum canto do mundo. Dera-lhe o nome de Maia. E depois dela, ele foi voltando de suas viagens com novas filhas adotivas, apelidara-as de Sete Irmãs e dera-lhes o nome de cada uma das estrelas da constelação de mesmo nome. No entanto, a sétima irmã nunca apareceu.

Quando morreu, sua morte afetou a suas filhas de uma maneira avassaladora, especialmente com o que ele lhes deixou junto com seu testamento: uma carta particular para cada uma delas, junto com um objeto desconhecido – mas importante de alguma forma – e as pistas para que elas possam, se assim o quiserem, seguir e descobrir de onde vieram e quem são suas famílias biológicas.

O primeiro livro, As Sete Irmãs, conta a história de Maia, como eu já disse. O segundo, A Irmã da Tempestade, conta a história de Ally. Este, terceiro livro da série, nos contará a história de Estrela, a mais calada das irmãs.

Astérope D’Aplièse – ou Estrela, como é conhecida – acabou de perder seu pai adotivo numa morte misteriosa. Ela ficou tão abalada que sequer cogitou abrir a carta deixada por seu pai. Simplesmente guardou-a numa gaveta e procurou esquecer-se dela.

Ela sempre foi a mais introspectiva das irmãs e a que menos gostava de falar. Por esse motivo, cresceu muito apegada a Ceci, sua outra irmã, que era totalmente o seu oposto. Enquanto Estrela era insegura e calada, Ceci era decidida e sempre sabia o que a irmã estava sentindo. Dessa maneira, tornou-se muito natural o fato de Ceci começar a falar por Estrela. 

No começo, quando eram crianças e até adolescentes, isso era muito confortável e seguro para Estrela. Agora, aos 27 anos, ela finalmente se deu conta de que a vida inteira Ceci tem decidido e falado por ela, enquanto ela mesma sempre sufocou seus pensamentos e sentimentos e, sem dar voz a eles, viu-se obrigada a viver sob a sombra da irmã mesmo que já não gostasse mais disso.

Quando Ceci compra para elas um apartamento extremamente luxuoso e, apesar de o apartamento ter dois quartos, Ceci as instala no mesmo quarto, como sempre foi, finalmente Estrela começa a se incomodar e desejar ter sua privacidade e sua própria vida.

Assim, desejosa de trilhar seu próprio caminho e viver sozinha suas próprias experiências, sem contar nada a Ceci, ela lê a carta deixada por seu pai, reúne as pistas e vai parar numa livraria de obras raras, a Artur Morston, num outro bairro de Londres.

Ao conversar com Orlando, dono da livraria, Estrela lhe diz que precisa buscar informações sobre Flora MacNichol, uma jovem inglesa e totalmente estranha a ela. Por coincidência – ou não –, Flora fora a irmã de Aurélia, bisavó de Orlando.

A partir daí, Estrela terá um longo caminho a percorrer lendo os diários de Flora e, ao mesmo tempo, apaixonando-se por um lugar chamado High Weald e pela família que mora ali.

É nesse lugar, no meio dessa família, que ela descobrirá quem realmente é e, também, quem ela de fato quer ser daqui pra frente.


Eu estou completamente apaixonada pela série As Sete Irmãs. Quando li o primeiro livro, tinha a certeza de que nenhum outro na série me encantaria tanto. E aí, quando li o segundo, vi o quanto eu estava errada. Agora, ao ler o terceiro, agradeço por não ter acertado mesmo.

A cada livro, Lucinda Riley nos presenteia com uma história incrível e cheia de mistérios e romance.

O que mais me encantou neste terceiro foi que Estrela é apaixonada por literatura e toda a trama é envolta por livros, livrarias e leituras. É um mundo maravilhoso!

No começo de cada livro, podemos saber o que cada uma das irmãs estava fazendo no momento em que souberam da morte do pai e quais as consequências que sua morte trouxe para a vida delas.

Depois disso, conhecemos o jeito de cada uma e, sem conseguir evitar, nos apaixonamos por suas histórias.

Também, muito sutilmente, cada livro nos traz a continuação de um mistério que, a princípio, parece não ser nada, mas vai crescendo bem devagar e nos deixando muito desconfiados.

Eu mal posso esperar até ler o livro da próxima irmã, para conhecê-la melhor e saber qual será a pista desse outro mistério envolvido na trama.

Indico essa série pra todo mundo! <3 





Livros anteriores:

Belgravia - Julian Fellowes

Título original: Belgravia
Autor: Julian Fellowes
Editora: Intrínseca
Páginas: 368


"A ambição, a inveja, a raiva, a avareza, a bondade, o altruísmo e, sobretudo, o amor sempre foram e sempre serão poderosos a ponto de motivar as nossas escolhas."


Do criador da série de tv Downton Abbey, temos agora um romance histórico ambientado no mesmo cenário para satisfazer os fãs saudosos.


O capítulo inicial de Belgravia começa em Bruxelas, 1815, na noite anterior à Batalha de Waterloo, enquanto Sophia Trenchard, a jovem e adorável filha de um emergente comerciante inglês, está radiante por ela e sua família terem sido convidados ao baile da Duquesa de Richmond.

No entanto, os convidados do baile não aparentam muita felicidade ao verem que os Trenchard foram convidados. Sim, eles têm muito dinheiro, mas não têm berço ou muito menos título algum de nobreza. Mas o Sr. Trenchard é muito próximo de Wellington, sobrinho da Duquesa e capitão (Era capitão mesmo? Não me lembro agora) do exército. Podia-se dizer que eram quase amigos. Daí o convite para o baile, mesmo a contragosto da sociedade.

O que ninguém sabia era que aquele baile entraria para a história e que a maioria dos homens ali presentes teriam dançado pela última vez em suas vidas.

Depois disso, a narrativa dá um salto de 26 anos e nos leva para a rica e luxuosa Belgravia, distrito de Londres, onde agora os ainda mais prósperos Trenchard residem e guardam um certo número de segredos que, pouco a pouco, serão desvendados.


Obviamente que Belgravia, se comparada a Downton Abbey, tem algumas diferenças: a trama do livro se passa 70 anos antes da trama da série de tv; o cenário é a cidade ao invés do campo.

No entanto, os problemas enfrentados na série também se fazem presentes no romance: heranças disputadas, casos amorosos proibidos, gravidez secreta, rivalidade entre irmãos, servos fofoqueiros e desleais e, claro, o mau comportamento da alta sociedade.

 Mesmo assim, não consegui ser envolvida pela trama. Apesar do cenário histórico, de todos esses elementos acima citados, senti que tudo isso foi trabalhado de uma maneira superficial e corrida. O segredo principal da série nem é tão grave assim.

A participação dos empregados nos planos sórdidos é pequena e muito rápida. Os personagens são rasos, nenhum digno de atenção.

Enfim, obviamente eu não esperava a mesma história de Downton Abbey nas páginas do livro, mas, sinceramente, esperava algo tão bom quanto.

Talvez meu erro tenha sido começar minha leitura com as mais altas expectativas, não sei. O que sei é que a leitura me frustrou bastante e que eu esperava, pelo menos, personagens mais interessantes.


Mas tenho lido ótimas – e positivas – resenhas do livro por aí. O que só vem provar, mais uma vez, que gosto é uma coisa muito particular e varia muito de pessoa para pessoa. :)



Boomerang - Noelle August

Título original: Boomerang
Autora: Noelle August
Editora: Galera Record
Trilogia: Boomerang - livro 1
Páginas: 250


"O protocolo de qualquer transa sem compromisso é ir embora tão rápido quanto chegou, mas ainda não consigo deixá-la partir."


Bem-vindos ao Boomerang.com, o site de relacionamentos voltado para aqueles que querem apenas curtir uma noite, sem compromissos, sem amarras, sem corações partidos.

Mia Galliano é uma aspirante a cineasta. Ethan Vance acabou de jogar seu último jogo de futebol como uma estrela do futebol. Ambos são espertos, famintos por sucesso e partilham um segredo.

Numa noite dessas, Mia e Ethan se conheceram num bar e, bem... uma coisa levou a outra, que os levou a acordarem juntos na manhã seguinte. Eles pouco se lembravam do que havia acontecido e do que haviam feito. Mia sequer se lembrava do nome de Ethan. E nenhum deles se lembrava de onde estavam suas roupas.

Apesar da estranheza inicial ao acordarem, com o passar do tempo ambos começam a se interessar um pelo outro, desejando secretamente que aquela não tenha sido a única noite que tiveram. Eles querem passar mais tempo juntos. Querem se conhecer melhor.

É esse o pensamento que ocupa a cabeça dos dois quando eles estão dentro do taxi que estão dividindo. Ambos estão para começar seu primeiro dia de estágio numa empresa e estão muito empolgados. Só que eles não sabiam que estavam seguindo para o mesmo endereço e para o mesmo estágio na mesma empresa: a Boomerang.

Depois da primeira reunião com o chefe, Mia e Ethan levaram um banho de água fria na sua empolgação amorosa por causa de dois motivos: 1) a Boomerang tem uma política bem dura contra relacionamentos entre colegas de trabalho. É terminantemente proibido qualquer tipo de envolvimento amoroso entre os funcionários, dentro ou fora da empresa. 2) Mia e Ethan descobrem que eles são dois estagiários competindo por uma única vaga de emprego na empresa e que terão que dar o seu melhor para derrubar o outro e ficar com ela.   
Ou seja: acabou o romance entre eles mesmo antes de ter começado.

Quem ficará com a vaga? Eles serão capazes de manter os olhos na vaga e as mãos longe um do outro ou a forte atração que sentem levará a melhor?


Não é novidade aqui que eu não gosto muito de livros do gênero New Adult. Pra mim, assim como as distopias, sempre trazem a mesma fórmula e acaba ficando tudo mais do mesmo (com exceção da minha nova diva Colleen Hoover <3).

Enfim, quando li a sinopse do livro, mesmo sabendo que era um NA, eu achei que seria um livro engraçado. E até é. Mas sabem aquele engraçado de humor americano, que é bem diferente do nosso humor brasileiro (ou pelo menos do meu)? Então... há muitas cenas, sim, que eram para ser engraçadas e que, vez ou outra, me arrancaram UM SORRISO, mas nunca uma risada e muito menos uma gargalhada. 
              
A ideia do começo do livro, tendo Mia e Ethan acordando juntos – e nus – na mesma cama, sem se lembrar do que acontecera na noite passada, e depois ambos se interessando um pelo outro e de repente descobrindo que teriam que brigar por uma vaga de emprego é bem divertida. Mas as ações dos personagens me soaram um tanto forçadas em algumas situações.   

Eu adorei o Ethan! Ele se comporta exatamente como um cara da idade dele e é muito divertido. Mais do que sua perfeição física, me encantei mesmo por sua personalidade. Parecia mesmo uma pessoa real.

Já Mia eu achei um tanto esnobe, de um humor forçado. Ela sabe que é bonita e a modéstia a respeito disso passa longe. E quando se encontra numa situação que é pra ser engraçada, acaba não sendo natural, diferente do que acontece com Ethan.    
 
E tudo isso nós podemos perceber porque a história é contada sob o ponto de vista de ambos. Os capítulos alternam entre os personagens.            
            
A narrativa é rápida, leve e a leitura flui bem. Tanto o romance como a briga pela vaga de emprego são igualmente importantes na trama e isso me frustrou um pouco. Eu gostaria de ter um pouco mais de Ethan e Mia e menos do trabalho, pois eles têm muita química e se importam muito um com o outro desde o começo.

Enfim, não digo que o livro é ruim. Só me frustrei porque eu fui toda cheia de sede pra ler esperando uma coisa e descobri que a trama se tratava de outra totalmente diferente. Eu não estava preparada para isso... rsrs.

No entanto, tenho certeza de que os fãs de New Adult têm tudo para se divertir muito com o livro!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos