Cinquenta tons de cinza - E. L. James


Título original: Fifty Shades of Grey
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance erótico
Páginas: 480
Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seu próprios termos...

Já é de conhecimento de todos – ou pelo menos da maioria – que a trilogia de Fifty Shades é uma fanfic da saga Twilight, que acabou virando um livro. Assim, quem leu a saga, certamente saberá reconhecer Bella em Anastásia e Edward em Christian. Isto posto, vamos à história.

Anastasia tem 21 anos, está prestes a se formar na faculdade e não sabe muito da vida. Sua amiga, Kate, tem uma entrevista importantíssima agendada com o famoso bilionário Christian Grey, que não pode, de maneira nenhuma, ser reagendada. No entanto, Kate encontra-se muito doente e pede para que Anastasia a substitua. E lá vai nossa garota, que já chega causando impacto ao se estatelar no chão da sala de Grey assim que passa pela porta. Grande garota!

Passado o primeiro momento de humilhação, ela dá início à entrevista e vai levando como pode. Christian não é tão mais velho que ela, embora o pareça na maioria das vezes. É um jovem lindo, enigmático, de frios olhos cinzentos. Arrogante e presunçoso também, devo destacar.

Enfim, terminada a entrevista – que foi um fiasco -, Anastasia vai para casa e tenta retomar sua vidinha estranha, mas Grey não sai de seu pensamento. Nem ela do dele. E então, num belo dia, ele simplesmente aparece no trabalho dela, como que por coincidência, que sabemos que não foi, e então começa aí o desenrolar da história e dos dramas dos dois, arrebatados por uma intensa paixão.

Sobre a história, só irei até aqui. Se quiserem saber o resto, terão de ler o livro. Só ressalto uma coisa: não pensem que é uma historinha fofinha e brilhante como Crepúsculo. Cinqüenta tons de cinza é um romance sadomasoquista. Sim, isso mesmo. E, como tudo o que se refere à saga de Stephenie Meyer, é um livro que divide opiniões. Uns amam e outros odeiam.

Sei lá, eu tenho pra mim que não existe livro ruim, porque sempre podemos aprender alguma coisa com um livro, nem que seja apenas uma palavra nova. Sinceramente, adoro ler e tenho isso como um eficaz método de relaxamento. Leio pra me divertir, pra me distrair e, entre uma coisa e outra, aprender alguma coisa que ainda não sei. Se gostei do livro? Gostei muito! Sim, é um pouco repetitivo, meio bobinho até e realmente Anastasia é um porre no começo da história. No entanto, a trama foi me ganhando aos poucos e o saldo foi positivo. Me diverti com a leitura e isso é o que conta.

Não vou bancar aqui a pseudo-intelectual e querer analisar o livro, dizendo se foi mal escrito ou não, se tem conteúdo ou não, ou se é ou não digno de entrar para o rol dos grandes clássicos da literatura. Ah, por favor! Quem sou eu?

E como Crepúsculo, Fifty Shades parece que vai virar filme. E para nossa alegria, Ian Somehalder anunciou que está indo hoje se encontrar com o pessoal, porque é bem provável que ele faça o papel do Grey. PER-FEI-TO! Eu não aceitaria menos que isso... rsrsrsrs.

Enfim, gostei do livro pra caramba e recomendo muito!
Mal posso esperar para ler a continuação.
Leiam o livro. Amem ou odeiem. Depois voltem aqui para me contar, ok?

Beijinhos!

6 comentários

Luciana Mara disse...

Putz, gêmea!

Ian Somehalder como Grey? Nem conheço o personagem, mas já estou tremendo nas bases... O-M-G!

Eu vou ler para tirar minhas próprias conclusões. Assim como você, ler é um hobbie para mim, então desde que entretenha, está valendo.

Só vou esperar saírem os 3, rs.

BJins
ps.: Precisa de um extintor? rs

Kellen Baesso disse...

Uau, essa notícia do Ian me deu um ânimo!!! Pelo que tenho lido do personagem, ele será perfeito mesmo. Aliás, ele já é perfeito. Ai, chega de babar.
Sobre o livro eu estou com a cabeça dando nós. Uns criticam horrores e outros até gostam e dão ênfase ao entretenimento, como você. Sou dessas que sempre prefere ler para ter a própria opinião e é isso que vou fazer, só não sei quando ainda. Até já consegui ele emprestado, só falta pegar. E vamos nos entreter co o Sr. Grey. Já estou aqui imaginando o Ian...
Beijos, gêmea.

Camila Araújo disse...

Eu vou ler para tirar minhas próprias conclusões também. E espero gostar.

Ian como Mr. Grey será... O-M-G! Tragam uma banheira para a baba! (E será quinzilhões de vezes melhor que o Grey - vergonha alheia - da Intrínseca.)

Beijos.

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Sandra! Muito em breve pretendo ler Cinquenta Tons de Cinza. Beijos!

EDER RIBEIRO disse...

Oi, San, não sei o q tá acontecendo q o seu blog, q sigo, não é atualizado nas minhas listas de seguidores, por isso q sumi daqui, pensei q vc não postava mais. Qto ao livro, tou em dúvida se compro ou não. Bjos.

Tathy disse...

"adoro ler e tenho isso como um eficaz método de relaxamento."

Opiniões mais parecida é praticamente impossível né? rs

E não sei onde que minha resenha tah melhor que a sua. Sua riqueza de adjetivos é linda, eqto a minha...

Adorei! E eu adoro o Ian, mas não sei... fico entre ele e o Matt!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos