Corações feridos - Louisa Reid

Título original: Black heart blue
Autora: Louisa Reid
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Sinopse: Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?

Rebecca e Hephzibah são duas irmãs gêmeas de 17 anos, que vivem trancadas em casa, isolada do mundo.  Seus pais são fanáticos religiosos. O pai é um pastor. Dentro da igreja ele é um encanto, mas nos fundos, na casa paroquial onde moram, é o próprio demônio. E a mãe simplesmente não se importa.

Além de viver horror dentro de casa, Rebecca ainda tem um outro problema: ela nasceu com a Síndrome de Treacher Collins, uma doença genética caracterizada por deformações no crânio e na face. Assim, enquanto Hephzibah era linda, Rebecca, aos olhos dos demais e, por vezes, da própria irmã, era uma aberração.

Elas nunca tiveram amigos e nunca estudaram fora de casa. Quem lhes ensinava e estudava com elas era a mãe. Porém, ao chegarem à adolescência, Hephzibah conseguiu convencer seu pai a deixá-las fazerem o ensino médio numa escola normal.

Então, de repente, um mundo se abria diante delas. Não sabiam nada da vida, não tinham convívio social, nem sabiam como se portar. No entanto, para Hephzibah as coisas eram mais fáceis. Ela era bonita, voluntariosa e aventureira, cheia de curiosidade e vontade de ganhar sua liberdade. Já para Rebecca, apesar de ela também desejar ser livre, tudo era mais difícil. Além de sua aparência afastar as pessoas, ela também era retraída e não falava com ninguém. Tinha vergonha de abrir a boca e as pessoas verem como eram seus dentes. 

Enquanto Hephzibah fazia amigos e até namorava, Rebecca vivia sempre sozinha e apanhava no lugar da irmã.

Mas essa felicidade não dura tanto. Hephzibah acaba morrendo e Rebecca fica sozinha para enfrentar o mundo e a ira de seu pai. Um segredo está para ser revelado e suas consequências são muito graves.

Eu sinceramente não sei como falar sobre esse livro. O livro é ótimo, muito bem escrito, com uma narrativa e uma trama muito bem construídas. Mas o terror psicológico é demais. Li o livro em um dia, mas depois disso precisei dar um tempo nos livros pra digerir essa história. Tive que me distrair com outras coisas pra me livrar da sensação ruim que ficou. Não porque o livro seja ruim, mas porque a história nos envolve demais. Se a história é boa, eu me envolvo muito fácil e depois fico dias convivendo com os personagens.

É angustiante ler sobre a vida desgraçada das duas meninas e ver que ninguém fazia nada para ajudá-las. E também revoltante ler sobre a conduta nojenta de seus pais.

Alternando a narrativa entre os pontos de vista de Rebecca e Hephzibah, Louisa Reid consegue, em seu romance de estreia, nos surpreender com seu thriller psicológico.

Recomendo!





8 comentários

Val Medrado disse...

eu tava louca par ler esse livro.. me deixou mais curiosa ainda...

Sandra Mendes disse...

O livro é muito bom, Val, mas tem que ser forte pra ler! rs
Leia, sim! ;)

Mys disse...

Bora lá
Pode ir me contando tudo ..
O que aconteceu? Qual é o tipo de terror psicológico?
Por que a mãe não ligava para nada?
Como a irmã morreu? Teve algo a ver com o pai?
Enfim.... quero saber tudo, inclusiveeeee o final =D
Resenha tensa essa!!! O.O
bj

Val Medrado disse...

:)

Glaucea Vaccari disse...

A capa desse livro é muito bonita e a história parece ser bem interessante.
Eu não pedi ele a editora porque achei que seria uma leitura pesada e eu não tô nesse clima =/
Pela sua resenha parece mesmo ser o tipo de livro que mexe um pouco com o psicológico, quem sabe em outro momento eu leia.
Bjo

Marco Antonio disse...

Olá Sandra,

Li esse livro e gostei bastante...é bem tenso e a narrativa é muito boa...também recomendo...parabéns pela resenha...abraços.

devoradordeletras.blogspot.com.br

Camila - Leitora Compulsiva disse...

Oi, San.
Acabei de ler ACEDE e por isso sei bem o que você quis dizer com "o livro é bom, mas o terros psicológico foi demais"!! Me senti assim com ACEDE e o drama para mim passou dos limites!
Beijos
Camis

Camila Araújo disse...

Acho a capa desse livro muito bonita e ele até chegou pra mim mesmo sem eu ter pedido, mas não vou ler.
A sua resenha até me mostrou que ele pode ser interessante, mas thriller psicológico não é exatamente meu gênero de leitura.
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos