A arte de se apaixonar 298374516 vezes

Pelo menos o meu tipo de piriguete garantiu que eu estivesse devidamente vestida quando fui expulsa de casa.

Foi só o tempo de colocar na primeira bolsa que eu encontrei o kit de maquiagem (mulher prevenida!), celular (alouuu, para ficar conectada e ser informada se alguma promoção aparecer), agenda e meu livro sobressalente antes de ser enxotada de casa. Pela primeira vez, escolhi um livro aleatório, porque eu sabia que ele seria confiscado assim que eu cruzasse a soleira da porta. 


Imediatamente, quando cheguei à saída do apartamento, dei de cara com a minha mãe, que me esperava para fazer a rotineira vistoria.  Então, ela revirou minha bolsa, tirou o livro que eu acabara de guardar e soltou:
- Ana, você não tem conserto mesmo!

Ela me expulsou de casa esta tarde porque, de acordo com ela, eu só fico enfurnada no meu quarto lendo. É um absurdo! Vê se eu aguento isso!!!  Digo que sou de um dos piores tipos de piriguetes, já que tenho vários caras no meu quarto enfileirados esperando que a filha gostosa dela dê uma apalpada e cheirada neles, além do fato de levar vários deles para a cama todas as noites, mas ela insiste que eu sou mesmo é encalhada. Sempre dou “anhram” para não render.

Assim, saí sem o livro na bolsa, mas à la Michael Jackson rumo ao elevador. Minha salvação foi que minha mãe estava tão brava que não me deu um abraço de despedida. Sorte de Anna e o beijo francês, livro que eu estava quase terminando e que estava nas minhas costas, metade dentro da calça e metade escondido pela blusa. Um moonwalker nunca foi tão bem vindo. Saí com estilo!


Sem rumo definido, desci a minha rua até avistar uma cafeteria. Já tinha escutado sobre o aconchegante lugar, e que lá vendia o melhor chocolate gelado da cidade. Só por vingança por ter sido expulsa de casa, decidi violar a dieta que minha mãe me fazia seguir a risca, entrar no estabelecimento e pedir o maior chocolate gelado do cardápio.

Arrumei uma mesa no canto da cafeteria, aquele com iluminação indireta que dava um charme ao estabelecimento. Lá ninguém incomodaria minha leitura. Queria muito saber o desenrolar da história da minha homônima e, quando a garçonete veio trazer minha bomba de chocolate, vi o rapaz entrar. 

Olhei para o cardápio: Cafeteria Paris
Então tudo ficou claro e tive aquele momento iluminado.

Lista de coincidências
  • Fui praticamente expulsa de casa. Ok!
  • Fui para Paris (era uma cafeteria, mas...) Ok!
  • Vi um rapaz de olhos castanhos, cabelos volumosos e charmosamente despenteados. Ok!
  • Ele cumprimentou um grupo de amigos que ficou muito contente ao vê-lo, leia-se: rapaz popular. Ok!
  • Eu o ouvi dizer que a namorada, que antigamente fazia parte do grupo deles, estava na faculdade do outro lado da cidade e que ia encontrá-la mais tarde. Ok!
  • Ele olhou para mim e pude ver aquelas covinhas enquanto sorria. Ok!
Caraca!!! Ele é meu St. Clair!!! 

Agora só faltava eu ser só amiga dele, fazer ele se apaixonar por mim, terminar com a namorada, me ensinar francês (será que ele fala francês? Mas se tudo está batendo, imagino que ele deva ser fluente na língua) e me chamar para sair, qualquer que fosse a ordem dos acontecimentos.
Fechei os olhos e agradeci:
- Obrigada mãe, a expulsão valeu a pena!!!


- Que expulsão, Mel? Melissa! Acorda menina! Você vai chegar atrasada! 
Eu, han, acordar? O que? Era tudo um sonho? Eu não sou a Ana/Anna? Ahhhh não... Eu quero meu St. Clair e meu beijo na Cafeteria Paris!!! 
Olhei para o criado mudo do meu quarto e lá estava o livro. Passei a madrugada lendo e estou exausta, destruída e em frangalhos, mas terminei de ler e agora estou apaixonada (mais uma vez). Ahhhh St. Clair... 

Ehhh... Algumas vezes acho que concordo com a minha mãe no sonho, em sua colocação que estou lendo demais. Em outras, na maioria diga-se de passagem, não estou nem aí para isso. 

Então, me arrumei, joguei (com cuidado) Desculpa se te Chamo de Amor dentro da bolsa, livro que estava lido pela metade, e saí. Coloquei meu capacete e saí com a minha Biz. Foi quando eu avistei um homem uns 20 anos mais velho que eu, mas muito gato, dirigindo e lendo o jornal ao mesmo tempo. Foi o momento que torci para ele ser publicitário, ter acabado de levar fora da namorada, esbarrar na minha moto e eu cair, ele vir me socorrer, servir de motorista porque minha moto ficaria no conserto que eu pensei:


Internem-me, pois estou mesmo lendo demais!!!

16 comentários

૮α૨ѳℓ disse...

hahahha
Adorei o texto!!!!!

Alinne disse...

kkkkk amei o texto. Muito bom mesmo, parabéns!
Preciso logo ler Anna e o Beijo Frânces!
Beijos.

Books E Desenhos

Julia G disse...

UIAhuaihUA
Acho que nem preciso dizer que o texto está perfeito. Ri horrores, porque eu sou quase assim ;x

Beijos
Conjunto da Obra

A. Déborah disse...

Adorei o texto!!

Gih Pinheiro disse...

AAAhhhhh...kkkkkkkkkkk
Bom demais!!!!!
Adorei isso!!!
E sei bem como é esse negócio de se apaixonar em cada livro q lê, mas a diferença é q meus pais não ligam nem um pouquinho para eu fato de eu passara vida lendo no quarto, acho q eles até preferem isso!!!

kkkkkkkkkkk

Beijoos

Cíntia Mara disse...

Hauhauhauhauha Vc é ótima, Lu! O pior que é bem assim, mesmo.

- Olha, aquele cara parece Fulano.
- Quem?
- Fulano, do livro X.
- oO

Bjos

Kellen Baesso disse...

Muito, muitoooo bom!
Adorei o texto, gêmea.
Ri muito. Cara, seu chick-lit vai vender muito, tem que escrever!
Beijão

Bruna M. Silva disse...

Adooorei o texto Lu!!

Vc tem uma criatividade imensa! Ta na hora de escrever um livro!! :D

Beeijoos

αmαndα cristinα ツ disse...

Adorei o texto! Hahahaha, muito engraçado, mesmo! *-*

Você precisa escrever um chick-lit! Eu sou a primeira fã! rs'

Bjs.
www.primeiro-livro.com

Miss Carbono disse...

kkkk adorei o texto! Também me apaixono por alguns personagens mas não foi o caso com o St. Clair (ele é baixinho! lá lá lá)

hauhauahuhaa

teh mais

deiare disse...

Amei o texto!!!rsrsrsrs...
Não tem comonos apaixonarmos ou viajarmos né?
Bjos!!!
Andréia
Sentimento nos Livros

Salomé Fernandes disse...

kkkk sorri muito lendo o texto, sabe eu me identifiquei muito. Sério as vezes eu tenho uns sonhos assim, quando acordo é tão triste. haha
Quero meu St. Clair!! kkkk

Beijos;*
Delírios de Salomé
http://deliriosdesalome.blogspot.com

Tathy disse...

Chorei de rir!!! Muito bom :D

Sabrina Inserra disse...

Ai meu Deus, eu AMEI esse post!!! *-*
Por acaso eu acabei de ler "Anna e o Beijo Francês" recentemente e ri demais com a sua "aventura"!!!
Vim parar no blog por acaso, mas já vai para os favoritos! ;)

Beijos!!!

Sabrina
http://cafecomblablabla.wordpress.com

Ana Ferreira disse...

Luciana,
Eu adoro os seus textos, sempre me divirto com eles, é batata! heiuehieueh
Minha mãe também acha que eu estou lendo demais, elas não têm jeito, haha
Sair ao estilo Moonwalk foi ótimo e, puxa vida, não foi dessa vez que você encontrou o seu St. Clair.
Quem sabe o Alex, então? Ainda não conhecemos o final dessa história kkk
Só falta você sonhar nesta noite que é a garota dos jasmins.
E olha, para viver "Anna e o Beijo Francês", já andei 10% do caminho. Chamo-me Ana, \O/ Todos comemoram kkkkkkk Só estou esperando o St. Clair, Paris e tudo mais tsc tsc

Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

Aline disse...

Ah! A Lu é ótima!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos