Harry Potter e a criança amaldiçoada - J.K Rowling, Jack Thorne, John Tiffany

Título original: Harry Potter and the cursed child
AutoresJ.K Rowling, Jack Thorne, John Tiffany
Editora: Rocco
Páginas: 352


“A verdade é uma coisa bela e terrível, e por isso deve ser tratada com cuidado”



Harry Potter, 19 anos depois de sua última aventura em Hogwarts,  agora trabalha no Ministério da Magia, é casado com Gina Weasley e pai de Tiago, Alvo Severo e Lilian (nascidos nessa ordem).

Muitas coisas vêm acontecendo ao mesmo tempo em sua vida, o que acaba resultando em uma certa crise pessoal para Harry. Enquanto que no trabalho, ao lado de Hermione – que agora é Ministra da Magia – ele luta para resolver o problema de certos artefatos mágicos que vêm causando problemas, em casa ele precisa de todo tato e paciência para lidar com Alvo Severo, que está começando seus estudos em Hogwarts naquele ano e que não está se dando bem na escola, a começar por ter sido escolhido para a Sonserina quando todo o restante de sua família era da Grifinória. Alvo fica realmente mexido com isso e, para piorar, as coisas entre ele e o pai não estão nada bem.  

Depois de anos de desentendimento entre Harry e Alvo, as coisas só pioram quando Amos Diggory procura por Harry e implora para que ele use um vira-tempo para voltar décadas no passado e salvar a vida de Cedrico (que morrera no labirinto ao lado de Harry em Harry Potter e o cálice de fogo). É claro que Harry se recusa, pois usar o vira-tempo para alterar o passado é uma coisa muito perigosa. No entanto, ao ouvir a conversa e ver que seu pai se recusa a fazer o que o pobre homem pede, Alvo resolve que ele mesmo pode ajudar Amos a trazer Cedrico de volta, o que faz com que ele acabe tomando muitas decisões erradas e colocando Escorpio Malfoy, seu melhor amigo, em muitas enrascadas.

Todos terão muito trabalho para encontrar os meninos e resolver o caos que causaram com o vira-tempo.


Eu ainda não sei dizer o que senti ao ler esse livro. Eu não considero uma continuação da saga, tampouco uma oitava história de Harry Potter. Pra mim, é apenas uma peça BASEADA em HP, mas nunca parte da história de verdade.

Por um lado, foi ótimo revisitar todo o universo maravilhoso de Hogwarts e reencontrar personagens tão queridos, podendo passar um tempo com eles. Mas, por outro, foi uma decepção bem grande, pois, apesar de os personagens estarem ali e tudo ser relacionado a Hogwarts, eu realmente não me senti lendo uma história de Harry Potter.

O próprio Harry, que, nos 7 livros, começa como um garoto confuso, inseguro, e acabou se tornando um adolescente determinado, forte e apaixonado por seus amigos, cheio de valores e de honra, neste livro apresenta-se como um adulto completamente cagão que não tem ideia do que está fazendo com sua vida. Não sabe o que fazer no trabalho, não sabe ser marido e muito menos pai. Aliás, outra coisa que quero ressaltar é o desentendimento ridículo existente entre ele e o filho Alvo. Eles simplesmente não conseguem se entender e agirem como pai e filho, e o pior é que não há motivo nenhum pra isso, nenhuma explicação. Alvo só se revoltou e pronto, e Harry só não resolveu isso e pronto, e assim seguiram.

(“Ah, mas uma peça é diferente de um romance, San.”
Sim, eu sei disso, mas não é justificativa pra cagar um personagem dessa maneira.)

Hermione é outra que perdeu totalmente sua essência nessa história, eu não consegui reconhecê-la. Rony continua bobão como sempre e isso foi até legal. Confesso que dei boas risadas em várias partes com ele.

Sobre a parte da criança amaldiçoada, nem sei o que dizer. Não cabe na minha ideia a concepção dessa criança, não tem como! E eu nem a chamaria de amaldiçoada. Está mas para criança abandonada.

Enfim, frustrações à parte, torno a dizer que me fez muito bem voltar a esse mundo e matar um pouquinho a saudade de tudo o que senti quando lia a série, mesmo a história sendo, pra mim, mais uma fanfic do que qualquer outra coisa.

Recomendo, é claro, porque, pior do que ler essa história meio viajada e distorcida, é não ter mais nada de HP pra ler... rs. Então, se você, assim como eu, é fã de HP, não deve deixar de ler o livro, mesmo sabendo que não será a mesma coisa.


 

Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos