SHINE - Lauren Myracle



Título original: Shine
Autora: Lauren Myracle
Editora: Pandorga
Páginas: 327
Sinopse: Um rapaz surrado, amarrado e deixado para morrer, palavras de ódio rabiscadas em seu peito... Uma garota se recusando a viver sua vida, subjugada por um segredo vergonhoso... Quando seu melhor amigo se torna vítima de um brutal crime de ódio, Cat, uma adolescente de dezesseis anos, começa uma jornada para descobrir quem cometeu o crime em sua pequena cidade. Ricamente ambientado, este audacioso mistério mina os segredos de uma comunidade preconceituosa unida e examina a força de vontade necessária para ir contra todos que você conhece, em nome da justiça. Tendo como pano de fundo o preconceito, violência, grupos fechados, drogas e intolerância, Myracle escreveu com habilidade um conto angustiante sobre a transição para a vida adulta, enredada em um mistério profundamente inteligente. Perspicaz, corajoso e comovente, esta é uma obra inesquecível de uma autora querida.


Patrick é um garoto de dezessete anos, homossexual, que mora em Black Creek, uma cidadezinha minúscula, cujos habitantes são preconceituosos e grosseiros e a maioria dos jovens é viciada em drogas e metanfetamina.

Certa noite, ao sair do trabalho, Patrick é atacado e espancado violentamente, sendo, depois, amarrado a uma bomba de gasolina, com o bocal da bomba enfiado em sua boca, com palavras de ódio rabiscadas em seu peito. Vai parar no hospital em coma, correndo grande risco de morrer.

A polícia não consegue descobrir absolutamente nada a respeito do crime – e me parece que nem se esforçam muito para fazê-lo – e prefere afirmar e reafirmar que deve ter sido obra de forasteiros homofóbicos. Assim ficava mais fácil justificar o caso não resolvido.

Cat é uma garota de dezesseis anos que, anos antes, era a melhor amiga de Patrick, desde a infância. No entanto, algo aconteceu com ela no passado e ela acabou se isolando de todos por conta disso. Patrick não teve culpa de nada, nem sequer soube o motivo de ela subitamente começar a agir como se não o conhecesse, mas Cat era imatura demais para lidar com o que lhe aconteceu e simplesmente não conseguia mais lidar com pessoas. Até mesmo seu irmão mais velho, Christian, que era um herói para ela, deixou de o ser, porque ela achava que no momento em que mais precisou dele, ele a havia abandonado.

Com o incidente com Patrick, Cat percebe o quanto ainda amava o amigo e como ele fazia falta em sua vida. Assim, ela tem uma decisão a tomar: ficaria de braços cruzados, apenas velando pelo amigo sem obter justiça, ou ela mesma faria suas investigações por conta própria para encontrar o culpado? Se optasse pela segunda, ela teria um obstáculo a transpor: sair de seu mundinho isolado e voltar ao convívio das pessoas. Pior, encarar novamente as pessoas que ela havia deixado para trás e, eventualmente, seu passado.

Eu tinha feito uma promessa para Patrick,

para Mãezinha e para Deus e iria mantê-la.

Pág. 59
Cat começa então a conversar com os amigos de Patrick e com as pessoas da cidade. Anda por aqui e ali ouvindo conversas, juntando fatos, falando até com traficantes e viciados e, sem saber, acaba por colocar a própria vida em risco.

Paralelamente a essa busca por justiça, ela conhece Jason, um rapaz muito fofo que, obviamente, será seu par romântico na história.

É a partir dessa sede de encontrar o culpado que ela também embarca numa viagem ao seu próprio interior e é obrigada a enfrentar antigos demônios, o que a faz abrir os olhos e perceber muitas coisas diante de si. E é aí que entra a capa do livro, com uma flor desabrochando. Tem tudo a ver.

Nessa jornada de autodescobrimento, Cat resgata sua percepção sobre os verdadeiros valores e a importância das verdadeiras amizades.

O conhecimento era mais poderoso do que o medo. O amor mais forte do que o ódio.

    Pág. 241

Shine não é um livro para todos os tipos de leitores, por isso eu acredito que não serão muitas pessoas a gostar dele. Na maior parte do tempo a leitura é devagar e nada acontece, nenhuma ação, embora as peças do quebra-cabeças vão se juntando devagar e o mistério comece a ficar interessante à medida em que avançamos na história. No entanto,  é um livro que trata sobre olhar pra dentro. Sobre aqueles momentos cruciais em que somos obrigados a decidir se queremos seguir em frente ou ficarmos afundados em nosso mundinho pra sempre, nos sentindo as eternas vítimas de tudo e de todos, e o que e como somos obrigados a enfrentar nossas dores e traumas se decidimos romper com tudo isso e nos abrirmos para a vida que se apresenta cheia de possibilidades diante de nós todos os dias.

Eu recebi completamente o recado da autora e gostei muito do livro. Espero que outras pessoas venham a gostar dele também.  :)

Recomendo!

8 comentários

Kauana Gomes disse...

Se eu não me engano eu já li um conto dessa autora em Formaturas Infernais e gostei bastante. Pretendo ler esse livro, adorei a sinopse e a sua resenha me instigou mais ainda.

Camila Araújo disse...

Eu não sei se esse livro é bem o meu estilo, pelo que você disse sobre a história ser parada, pelo teor em si, acho que adoraria ele.
A capa é linda.
Se eu ganhar (jogando verde ;D) lerei, mas por enquanto não compraria.

Beijos.

Nanda Meireles disse...

Oi, Sandra!!

O Blog está lindo *-*

Esse livro parece ótimo para se ter na estante e encarar num momento mais "calmo" onde estamos mais abertos a absorver suas ideias, sua mensagem.

Gostei, algumas vezes sinto falta de uma opção dessas por aqui.

Beijos
Nanda
www.fernandameireles.com

Mariana Ribeiro disse...

Olá, San!!
Fico imensamente feliz em saber do seu retorno!! Que bom que decidiu voltar a blogar, senti muito a sua falta e fiquei triste ao saber que perdeu grande parte dos seguidores, mas sei que breve tudo voltará a normalidade.
Eu ganhei esse livro da editora lá na Bienal, mas já haviam dito pra mim que não era muito bom. Não vou criar expectativas durante a leitura, mas espero poder apreciá-la.
Adorei a resenha!!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Gleice Couto disse...

Aaaah, que resenha gostosinha de ler, gente. Gostei. :)

Assim como achei o livro interessante, a premissa é bacana. Só a capa que achei meio blégh, rs.

Beijooooooos


Gleice
www.murmuriospessoais.com

Vanessa disse...

Nossa, que livro forte guria, mas eu bem que gosto de livros assim, leria numa boa, gostei da dica.

Vanessa - Blog do Balaio

Kellen Baesso disse...

Adorei a resenha, gêmea. Fiquei meio assim com a história, que parece ser forte. Mas, acima de tudo, fiquei curiosa com essa jornada da Cat.
Vou querer ler, com certeza.
Beijos

Amanda Faustino disse...

É, acho que eu não ia gostar desse livro... No começo da resenha até pensei que seria um livro diferente e que talvez eu gostasse, mas depois percebi que não.

Beijos,
Mandi - Book and Cupcake.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos