De Tudo Um Pouco - Devaneios da Gih (De Olho nos Clássicos)

Frankenstein
Mary Wollstonecraft Shelley
(Frankenstein; or, The Modern Prometheus)




Sinopse: A princípio, tratava-se de um pequeno conto sobre um jovem estudante suíço que ambicionava criar um ser ideal, injetando vida a um corpo morto. Mais tarde, transformado em romance, tornou-se um marco na literatura do gênero. Frankenstein ou o Moderno Prometeu (Frankenstein; or the Modern Prometheus, no original em inglês), mais conhecido simplesmente por Frankenstein, é um romance de terror gótico com inspirações do movimento romântico, de autoria de Mary Shelley, escritora britânica nascida em Londres. O romance relata a história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais que constrói um monstro em seu laboratório. Mary Shelley escreveu a história quando tinha apenas 19 anos, entre 1816 e 1817, e a obra foi primeiramente publicada em 1818, sem crédito para a autora na primeira edição. Atualmente costuma-se considerar a versão revisada da terceira edição do livro, publicada em 1831, como a definitiva. O romance obteve grande sucesso e gerou todo um novo gênero de horror, tendo grande influência na literatura e cultura popular ocidental.

(skoob)


"O anjo caído se torna um demônio maligno."


Frankenstein é um dos personagens mais famosos da ficção, assim como Drácula ele deu a partida para o desenvolvimentos de inúmeras adaptações sobre sua história. Poucas adaptações se esforçaram para se manterem fiéis ao livro de Mary W. Shelley e muitas distorceram a ideia geral de forma grotesca, mas não se pode negar que foram as adaptações que transformaram Frankenstein num dos monstros mais famosos do mundo.


O cientista e filósofo suíço Frankenstein, incitado pela filosofia, decide criar um ser e dar-lhe vida. O livro explora o desejo humano de se sobrepor a tudo e todos, a busca pela perfeição, a ambição pelo conhecimento e controle dele.

Mais do que apenas um romance original e intenso, o horror expressado no livro leva o leitor a uma reflexão intensa sobre os valores da humanidade.

A primeira coisa que me surpreendeu quando procurei mais informações sobre esse clássico mais do que famoso foi o fato de ter sido uma mulher quem o escreveu. O livro teve sua primeira publicação em 1818, uma época em que as mulheres ainda não tinham muita voz ativa na sociedade, portanto achei muito bacana uma mulher ter escrito um livro com um gênero mais voltado para o terror, diferente dos romances mais doces que comumente eram lidos pela população feminina.



*Pesquisa feita no livro 1001 Livros para ler antes de morrer.*

Beijos da Gih...
...e até a próxima!!


3 comentários

Olly's disse...

Nossa Gih, é verdade viu... esse é um Clássico mesmo e é muito bacana ter sido escrito por uma mulher *-*
Eu não sabia disso, mas valeu a informação!

Beeijos!

bibliotecadaolly.blogspot.com

Julia G disse...

Eu descobri há pouco tempo que o Frank não era o monstro, e sim o criador. Tenho curiosidade de ler, mas tenho medo, não pelo terror, porque já sei que não é tão assustador, mas exatamente por essa reflexão sobre a humanidade, não sei se iria gostar.

Beijos

Gih Pinheiro disse...

Oi, Olly!!
Pois é, eu também não sabia, achei muito legal!!!
E é um clássico e tanto!!

Beijos ^^

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos livros lidos